Inscreve-te e tem vantagens!

Inner Ghosts(2019)

Há um mês | Horror, | 1h29min

de Paulo Leite, com Celia Williams, Elizabeth Bochmann e Iris Cayatte.


Quando vi a capa de Inner Ghosts não sabia sobre a história, mas atraiu-me meramente pelo trabalho gráfico e pelo título. Percebi imediatamente que se tratava de terror e sendo esse o meu género predileto e sendo de mente nacional, quis dar-lhe uma chance.

Acompanhamos uma Helen (Celia Williams), uma mulher que desistiu de sua vida como vidente e se dedica a estudar a mente. Sente-se uma cientista, mas a verdade, é que a emoção e o paranormal regem a sua vida. Quando surge a oportunidade de estudar a mente após a morte, entusiasma-se com ideia e tenta criar um dispositivo com a ajuda de duas estudantes da matéria. O que o trio não sabe é que além da experiência, existem interesses financeiros ocultos.

A premissa pode parecer à partida interessante, mas foi porque eu a sintetizei desse modo. O filme não o faz. Desde o começo que não somos cativados pela história, nem pelas representações que soam forçadas na maioria do elenco. À medida que a história avança, o desinteresse mantém-se e a nossa falta de ligação às personagens perdura. Além disso, temos diálogos simples, repetitivos e a certo ponto ilógicos.

Há um momento de gore que me agradou, mas foi seguido por maus diálogos que estragaram logo o meu contentamento. Também há uma sequência no filme me que a luz é intermitente durante demasiado tempo... é sabido que esse artificio causa desconforto, mas não se deve exagerar na duração do mesmo como aqui foi feito. O próprio som da voz dado aos fantasmas soa demasiado amador tendo em conta outros trabalhos contemporâneos. Existe também uma repetição de cenas no terceiro ato que não fazem qualquer sentido e só confundem o espetador que já está mergulhado numa história aborrecida e mal construída.

Apesar das falhas, Celia Williams é a que tem a melhor performance. Procura ser séria num argumento que é difícil de ser levado a sério pelo espetador.

A temática da narrativa de Inner Ghosts e o género que a percorre não chegaram. Há demasiadas falhas às quais não podemos fechar os olhos (ação rara que faço durante o visionamento de filmes). A verdade é que nesta produção os fechei. E não, não foi pelos sustos, nem por sono. 


Rafaela Teixeira
Outros críticos:
Nenhum autor votou nesta crítica.