Inscreve-te e tem vantagens!

Swiss Army Man(2016)

Há 2 anos | Aventura, Comédia, Drama, | 1h37min

de Dan Kwan e Daniel Scheinert, com Paulo Dano, Daniel Radcliffe, Mary Elizabeth Winstead, Antonia Ribero e Timothy Eulich


A história de dois homens… Ou melhor, de um que se encontra sozinho numa ilha (Paul Dano), desesperado e prestes a suicidar-se, e de um cadáver (Daniel Radcliffe) que, entretanto, aparece na praia pelas ondas do mar. O morto tem grandes problemas digestivos. Logo na introdução, o filme anuncia o seu tom. Completamente maluco e estúpido, no entanto não me impediu de gostar e entrar nele com facilidade.

A dupla Paul Dano e Daniel Radcliffe funciona demasiado bem. Ambos oferecem uma performance mirabolante (ligeiro destaque para Radcliffe que aceitou o papel no âmbito de ajudar o cinema de autor low budget e poder fazer esquecer a saga Harry Potter (2001-2011). O ator britânico aceitou literalmente fazer de cadáver com gases. Papéis refinados com humor para um filme tão atípico.

Swiss Army Man é um filme particular: é torto, é desconfortável, é assustador, é absurdo, é tocante, é poético, é filosófico e politicamente incorreto. Um filme único e original. Na minha opinião, foi o filme mais original de 2016 (não sendo o melhor).

A força do filme é que não serve apenas para nos divertir, ele transporta-nos para o mundo de Manny (Radcliffe) que é (ou era) solitário e tinha medo de se aproximar da rapariga que conheceu e admirava todos os dias no autocarro. O final da longa é de uma tristeza sem nome, sem entrar no cliché uma única vez. O trabalho na banda sonora também é notável, devido à sua forte presença que combina com o humor do filme e a sua boa realização. Desconhecia os dois realizadores e, para mim, foi uma grande surpresa, ousaram algo fora de normal e só posso admirar o trabalho destes cineastas. Espero vê-los novamente noutro filme completamente atípico.



O filme funcionou para mim, compreendo o facto de não resultar para todos, parecendo “estúpido”. Mexeu comigo, nem uma vez me perguntei o que estava a ver, nem o porquê. É um filme (ultra)refrescante na nossa época de grandes produções americanas. É sempre bom apreciar cinema de autor, com uma boa realização e bons atores.

Swiss Army Man cumpre o que promete: faz-nos passar um momento agradável, seja com o humor que nos propõe, o ambiente louco ou a sua história tocante. Não aconselho o filme se não conseguirem entrar na loucura proposta, irão passar um mau momento e desistir ao fim de meia hora. No entanto, experimentem. O cinema é isso mesmo, uma arte que nos transporta para o além, tanto seja para o positivo como o negativo.

Aconselho a quem lhe quiser dar uma oportunidade, se quiserem passar 1h30 com piadas vulgares entre um náufrago e um cadáver. Foi uma aposta arriscada que me conquistou, aderi ao conceito.


Alexandre Costa
Outros críticos:
 Pedro Horta:   7
 Sara Ló:   7
 Rafael Félix:   8
 Rafaela Boita:   7