Inscreve-te e tem vantagens!

The Mask(1994)

Há 8 meses | Comédia, Crime, Fantasia, | 1h41min

de Chuck Russell, com Jim Carrey, Cameron Diaz, Peter Riegert, Peter Greene, Amy Yasbeck e Richard Jeni


O que define um clássico? Um filme ser uma obra-prima que marcou a história do cinema? Uma longa-metragem antiga cheia de Oscars? Ou ainda um filme que pode ter marcado a sua geração na sua saída? Bem, na opinião é um misto dos três. Considero The Mask um clássico de comédia. Não porque é uma obra de arte, mas sim porque marcou a geração dos anos 90 e início dos anos 2000, tornando-se um incontornável do género.

O que nos conta o filme?

Stanley Ipkiss (Jim Carrey) é um tímido e modesto empregado bancário, completamente apaixonado pelo universo de Tex Avery. Sem sorte na vida, tudo muda um dia, com a sua descoberta de uma máscara antiga em madeira. Numa brincadeira à frente do seu espelho, Stanley mete a máscara e percebe que ela tem poderes sobrenaturais. A sua cara fica verde, e a sua personalidade passa de tímido para um tipo seguro. A vida deste homem poderá mudar para sempre e talvez seja a boa oportunidade de se aproximar da bela cantora de cabaret Tina Carlyle (Cameron Diaz).

Confesso que fiquei preocupado em fazer esta crítica. Sempre tive boas recordações de The Mask. É um filme que devo ter visto centenas de vezes mais jovem, logo o receio de quebrar esta magia pela obra era real. Bem, esta preocupação era só uma falsa alerta.

Visualmente é uma apoteose de comédia. Os efeitos visuais servem para a narrativa da história. Os poderes sobrenaturais da máscara são utilizados com inteligência e sempre com algo que possa marcar e gerir fortes gargalhadas.

Sim, a longa-metragem não brilha pela sua complexidade no argumento, mas utiliza os seus recursos para alcançar os seus objetivos. A realização é completamente louca! A edição está concebida para o ritmo ir a 200 km/h. Existem momentos de drama, de comédia musical (Cuban Pete, Coco Bongo) e de gags malucos e únicos. Se não abanarem o rabo como eu o fiz em frente da minha televisão é porque têm de ir ao médico. O que querem mais?

Queremos bons atores! E temos! Jim Carrey nasceu para interpretar este protagonista. O mestre da comédia utiliza a sua loucura e o seu overacting de expressões faciais para explodir e mostrar todo o seu talento. Fez-me rir do início ao fim. É exagerado e extremo, mas serve TÃO bem a sua personagem, que é de louvar. Há cenas e réplicas neste filme que se tornaram cults! SSSSSSSSSSSSSSSSMOKIN'! Carrey revelou-se ao mundo com este grande papel. Não foi só o ator que se destacou, pois Cameron Diaz (com apenas 22 anos) participa na sua primeira longa-metragem de sempre. O que dizer? Carisma, sensualidade, Diaz foi a escolha acertada. A química dos dois é impressionante.

The Mask é um clássico da comédia, que marcou uma geração com a sua loucura totalmente assumida. No mesmo estilo que Who Framed Roger Rabbit (1988), é um filme diferente pela sua mistura de animação e realismo. Aconselho para quem nunca viu (o que acho estranho) e para os que viram, voltem a ver. Irão passar um excelente momento repleto de risos.


Alexandre Costa
Outros críticos:
 Rafaela Boita:   8
 Raquel Lopes:   8
 Pedro Horta:   8
 Rafaela Teixeira:   8