Inscreve-te e tem vantagens!

Haunt(2019)

Há 2 meses | Terror, Thriller, | 1h32min

de Scott Beck e Bryan Woods, com Katie Stevens, Will Brittain, Lauryn Alisa McClain e Andrew Caldwell



Haunt é uma ótima sugestão para quem quer começar a entrar no espírito do Halloween. Um grupo de jovens decide enfrentar uma casa assombrada. No começo tudo parece apenas uma brincadeira, mas rapidamente percebem que estão presos num labirinto cheio de armadilhas – fazendo-nos sentir uma certa nostalgia pela saga Saw (2004-).

As máscaras dos assassinos responsáveis pela casa remetem, aos três filmes do IT (1990; 2017; 2019) – sim, os palhaços de novo. No entanto, nesta história não se trata de entidades sobrenaturais.

Os primeiros minutos da longa não são representativos do seu tom. Os realizadores parecem querer brincar com as nossas expectativas. Estamos habituados a imensos jump scares ineficazes após momentos de silêncio tensos e é isso que eles nos mostram. Porém, quando os jovens entram na casa assombrada, tudo começa a ficar mais macabro, sério e isso é notório, não só no argumento, mas também nos aspetos técnicos da obra.

Há uma sequência em específico (também visível no trailer), em que os jovens fazem uma passagem, onde o cenário brilhante gira à sua volta, causando-lhes tonturas. É uma bela sequência que tem o efeito de transpor as personagens e o público para algo “do outro mundo”. São essas subtilezas que transformam a obra em algo mais do que uma simples história de casa assombrada. O som é outro aspeto muito bem trabalhado.

Algo, a meu ver, também bastante positivo visualmente é o gore. A vertente thriller desta longa realmente está presente. As mortes e os ferimentos não são ignorados. Não há receio em mostrar violência e sangue.

Haunt tem também as suas falhas, sobretudo ao nível de algumas incoerências narrativas. No terceiro ato, por exemplo, ficamos mesmo a questionar o porquê de não se ter resolvido uma cena de outra forma. Já o uso de clichés é enorme, mas percebe-se que em certa medida, não é por falta de originalidade, mas para homenagear tantos outros clássicos com esta premissa.

As personagens podiam ter sido mais aprofundadas para que sentíssemos empatia por elas – a protagonista é a melhor trabalhada nesse sentido, mas ainda assim de forma insuficiente.

A aventura terrível destes jovens é divertida e realista. Muito se deve ao trabalho da protagonista interpretada por Katie Stevens, mas no geral todos se entregam de modo competente aos seus papéis.

A longa foi realizada e escrita por Scott Beck e Bryan Woods, os responsáveis do argumento de A Quiet Place (2018), um dos filmes mais falados de 2018. Já por aí muitos terão vontade de dar uma oportunidade a este projeto que vale referir que foi trabalhado com um baixo orçamento e, em alguns momentos, isso é notório.

Porém, em Haunt há a preocupação de criar uma ambientação adequada com os poucos recursos disponíveis. Sentimos o que é essencial em histórias de casas assombradas: desespero, agonia e claustrofobia. Tudo isso é conseguido pelo trabalho do elenco, pela atenção dado aos cenários e pelas opções de câmara. 


Rafaela Teixeira
Outros críticos:
Nenhum autor votou nesta crítica.