Inscreve-te e tem vantagens!

Westworld - 1ª Temporada(2016)

Há 2 anos | Drama, Mistério, Sci-Fi, Western, |

de Jonathan Nolan e Lisa Joy, com Anthony Hopkins, Ed Harris, Evan Rachel Wood, Thandie Newton, James Marsden, Tessa Thompson e Jeffrey Wright


Em 2014, a HBO marca um grande passo para o mundo audiovisual, com a contratação de Jonathan Nolan como criador de uma série nova: Westworld, adaptação do célebre escritor Isaac Asimov e baseado no filme de Michael Grichton, Westworld (1973).

Co-argumentista da maioria dos filmes feitos pelo seu irmão mais velho Christopher Nolan, dos quais, a trilogia The Dark Knight (2005-2012), The Prestige (2006) e Interstellar (2014), Jonathan é finalmente colocado num projeto pessoal e autónomo. Nota que a sua esposa, Lisa Joy, é co-argumentista da série e J.J. Abrams o produtor.

O filme Ex Machina (2014) aborda brilhantemente a inteligência artificial e a megalomania do Homem para criar uma criatura à sua própria imagem. Westworld vem aprofundar com mais perspicácia os limites entre a inteligência artificial e a consciência. O despertar progressivo de certos apresentadores, traz um argumento rico em complexidade e suspense digno de uma das melhores séries jamais criadas.

A época em que as séries pareciam ter apenas atores secundários acabou definitivamente. O elenco de Westworld é impressionante, dos quais dois génios cinematográficos: Anthony Hopkins e Ed Harris. O primeiro interpreta o fundador e atual diretor do parque temático de Westworld e o segundo desempenha o papel de um visitante misterioso, deveras perigoso, que procura um jogo dentro do jogo. Evan Rachel Wood (Dolores), Thandie Newton (Maeve), James Marsden (Teddy), Tessa Thompson (Charlotte) e Jeffrey Wright (Bernard) têm todos grandes performances. Acreditem. É alucinante a quantia de personagens tão bem escritas e narrativamente interessantes.

O mundo empoeirado do parque contrasta com as instalações muito limpas, onde os funcionários colocam os robots de volta em funcionamento. A associação ficção científica com western cria um inédito género explosivo de criatividade, onde os tiroteios e longos passeios no Velho Oeste são obra de androids.

O genérico é magnífico e a cereja no topo do bolo é a música composta por Ramin Djawadi, compositor da série Game of Thrones (2011-) e do primeiro Iron Man (2008). A banda sonora desta série é esplêndida.

Falando em Game of Thrones, a HBO consegue adicionar outro sucesso planetário com Westworld. Tiro-lhes o chapéu.

Qual é a história desta série?

Westworld é uma empresa que oferece um parque, no qual é recriado o universo western, onde os hospedeiros (robots com aparência humana) permitem viver uma vida sem barreiras morais e sociais. Por uma modesta quantia de 40 000 $ por dia, o parque oferece várias histórias/argumentos onde se pode matar, ter relações sexuais, violar ou, simplesmente, andar a cavalo com todas as personagens. Portanto, a entrada para o parque é sobretudo uma saída de um dia sem gosto e, para alguns, uma maneira de viver uma vida de acordo com os seus desejos. Viver de maneira a libertar os códigos morais. Westworld é um conto de fadas, um lugar onde todos querem desfrutar o máximo. Tudo corre maravilhosamente até que um dia, uma atualização do programa host, causa sérios problemas de funcionamento.

Os hosts, são ricos em realismo. Os atores que interpretam Maeve, Dolores e Teddy passaram um patamar na interpretação de uma quantidade significativa de emoções telescópicas nos relatórios quotidianos. Sempre que há uma má funcionalidade, os programadores fazem uma série de perguntas aos hosts, mostrando-os nus, como máquinas em reparo, onde eles alternam as emoções com um realismo surpreendente. A evolução de todos os protagonistas é notável, o talento de escrita de Jonathan Nolan é perfeitamente orquestrado.

Os temas nesta série são numerosos. Desde a evolução da inteligência artificial, até um questionamento sobre a definição da humanidade e o sentido da vida. Aborda imensas coisas, planos simbólicos, planos que marcam a repetição e monotonia na vida, ou figuras de estilo que servem o propósito nas revelações nos episódios finais. Nem vos conto a quantidade de plots twists que a série contém, cada vez melhores e com mais reviravoltas.

Outro tema abordado, é o famoso teste de Turing (permite determinar a faculdade de uma máquina de ter um comportamento humano). Este processo é omnipresente em toda a série, quando cheguei ao último episódio, fiquei ainda mais confuso sobre a compreensão deste mundo e as ações dos protagonistas. É um dos pontos que mais se aproxima do famoso Blade Runner (1982), lembrem-se do famoso questionamento sobre a verdadeira natureza de Deckard (Harrison Ford).

Quando cheguei ao final da primeira temporada, senti que queria mais e assim que soube que a HBO anunciou mais temporadas fiquei satisfeito e com muito hype para a próxima temporada.

Se forem fãs de ficção científica, de temas que abordem a inteligência artificial e de séries sem limites, Westworld é a série indicada para vocês. Pela sua complexidade, pelas suas performances e, sobretudo, pelo seu argumento genial. Se estiverem dentro da área da sétima arte, irão perceber várias referências de como se escreve uma história.

Westworld tornou-se, sem dúvida, uma das minhas séries favoritas de sempre.


Alexandre Costa
Outros críticos:
 Alexandre Costa:   9Abrir
 Sara Ló:   9
 Margarida Nabais:   10
 Filipe Lourenço:   8
 Raquel Lopes:   9
 Rafael Félix:   10