Inscreve-te e tem vantagens!

Sonic the Hedgehog(2020)

Há 22 dias | Ação, Aventura, Comédia, | 1h39min

de Jeff Fowler, com Ben Schwartz, James Marsden, Jim Carrey, Tika Sumpter e Natasha Rothwell


Sonic, a personagem que os fãs esperavam ver num filme há muitos, muitos anos. O anúncio do projeto entusiasmou os fãs dos videojogos e da série de animação, sobretudo quando Jim Carrey foi escolhido para interpretar o vilão Robotnik. Mas as coisas não correram como previsto, quando saiu o primeiro trailer. Não preciso de relatar tudo ao pormenor: um design do Sonic horroroso assustou meio mundo. Após as diversas queixas, o realizador prometeu trabalhar novamente no design e que queria agradar o seu público da melhor maneira. E assim, a sua estratégia foi alcançada, tendo em conta os bons números nas bilheteiras.

O que nos conta o filme?

Sonic cresceu num planeta onde é constantemente procurado por causa dos seus imensos poderes. Após um triste acontecimento, é forçado a fugir para a Terra, escondido de todos, na esperança de viver tranquilamente. 10 anos depois, continua a viver uma vida solitária e secreta na pequena cidade de Green Hills, onde admira o quotidiano dos humanos. Um dia, Sonic causa uma queda de energia enorme que faz o governo contratar o génio e doutor Robotnik (Jim Carrey) para localizá-lo. Por outro lado, o xerife Tom Wachowski (James Marsden) conhece Sonic e decide ajudá-lo na sua aventura. Robotnik fará tudo para capturar Sonic.

Jeff Fowler estreia-se na realização com esta longa-metragem. Podemos dizer que graças à sua estratégia de marketing (ouvir e apoiar os fãs) ganhou imensa reputação, tendo uma maior liberdade no seu filme. E isso nota-se. O maior ponto positivo do filme é o seu ritmo. 1H40 que passam a voar e ajudam o espetador a não se questionar muito sobre o que está a ver.

É difícil não comparar com Detective Pikachu (2019), pois, o enredo é bastante semelhante e igualmente previsível. O argumento não tem nada de complexo, é simples e infantil. As personagens são superficiais e unidimensionais. Ainda que, a personalidade de Sonic funcione. É um protagonista com carisma, no qual é simples se identificar. Tem o seu objetivo na história e queremos que consiga.

O CGI é duvidoso e há várias sequências que me fizeram fazer um roll eyes digno dos piores filmes de terror. A sequência no bar – especificamente aquela onde Sonic “para” o tempo através da sua velocidade, é uma cópia autêntica da cena com Quicksilver em X-Men: Days of the Future Past (2014). Não achei piada.

Mas o que salva este filme de não ser um flop e que meta umas pingas de vinagre na salada, é Jim Carrey. Estamos de volta ao estilo anos 90 de Carrey, de regresso às comédias que tanto nos fizeram rir – Ace Ventura (1994-1995), The Mask (1994), Dumb & Dumber (1994) ou Liar Liar (1997), pois, é um antagonista assumidamente louco e que anda na onda do cartoonesco, como por exemplo a sua dança no Evil Lab. O humor de Carrey eleva todo o filme. É a diferença entre ser um mau filme e uma obra mediana.

Para concluir, se procurarem um entretenimento para toda a família, para um serão de domingo à tarde, Sonic the Hedgehog é ideal para vocês. Jim Carrey eleva o todo, através das suas piadas, e passarão um agradável momento de comédia. Para os outros, não esperem nada de complexo, é um filme visto e revisto, sem qualquer interesse narrativo. Não tenta oferecer nada de original. É o que é.


Alexandre Costa
Outros críticos:
 Pedro Horta:   5