Inscreve-te e tem vantagens!

Satanic Panic(2019)

Há 2 meses | Comédia, Terror, | 1h29min

de Chelsea Stardust, com Rebecca Romijn, Arden Myrin, Hayley Griffith.



Satanic Panic, traz numa curta duração, uma narrativa simples e divertida. O non sense, o não se levar tanto a sério é que torna a experiência do público genuína – não antecipamos até que ponto se vai tornar visualmente brutal e violento. À medida que desvendamos essa camada do filme, vamos nos divertindo cada vez mais.

Sam (Hayley Griffith) entrega pizzas pelas gorjetas, mas o negócio não é tão fácil quanto imaginava. Quando faz uma entrega num bairro de ricos na esperança de receber dinheiro extra e isso não ocorre, vê-se na obrigação de regressar e o pedir, até por necessidade de colocar combustível na mota. Neste contexto e, sem se aperceber, vê-se no interior de um ritual satânico.

O argumento tem vários problemas ao nível do diálogo e da própria construção dos personagens – há quem apareça brevemente e não tem grande utilidade para o avançar do enredo e há quem esteja sempre na tela – a protagonista – mas saibamos muito pouco sobre quem ela é. Essa unidimensionalidade faz com que não sintamos empatia pela personagem, mas ao mesmo tempo reforça a ideia de que esta história é para se usufruir apenas no momento em que a estamos a ver.

É positivo termos uma protagonista para efeitos de valorização do poder feminino, mas isso fica nos intertítulos da obra. Já o tema do assédio no trabalho é levado ao ecrã como forma de criar comédia, o que me pareceu problemático. Esse tema deve, a meu ver, ser aprofundado com cautela e seriedade.

Rebecca Romijn, interpreta a líder do clã satânico que persegue Sam, mantendo nas suas expressões, um enorme equilíbrio entre a seriedade e a comédia. É com ela que percebemos que apesar de ser um filme com uma lógica de terror cómica, leva-se a sério na concretização da história.

A banda sonora é bastante adequada ao universo do filme, parece que estamos a ver uma aventura televisiva de outra década – e, talvez, essa até fosse a intenção, pois não temos nenhuma informação do tempo da história.

O plotwist dado no final, apesar de surgir dentro do tom fantasioso da história, pareceu-me meio forçado e incoerente. De qualquer modo, esta obra fez-me lembrar de Ready or Not (2019), sobretudo por algumas semelhanças narrativas – nesse filme a protagonista também se vê obrigada a sobreviver à perseguição de um clã satânico. A mentalidade é a mesma nos dois filmes – os fracos morrem, os ricos ficam com mais riqueza, mas para isso têm de servir o inferno. Nas duas obras, as protagonistas já sofreram na vida e, por isso, não são fracas.

Satanic Panic é bastante esquecível, mas entrega os ingredientes certos para entreter tanto fãs de terror/thriller, como de comédia, enquanto dura. O charme está no absurdo. 


Rafaela Teixeira
Outros críticos:
Nenhum autor votou nesta crítica.