Inscreve-te e tem vantagens!

Revenge(2017)

Há um ano | Ação, Horror, Thriller, | 1h49min

de Coralie Fargeat, com Matilda Anna Ingrid Lutz, Kevin Janssens, Vincent Colombe e Guillaume Bouchède


Primeira longa-metragem da inexperiente realizadora Caroline Fargeat, Revenge é um filme de autor intransigente, um verdadeiro splatter de sobrevivência.

O que nos conta o filme?

Três amigos ricos, casados e bons pais de família, reúnem-se para a uma festa anual de caça numa área deserta - uma forma de poderem libertar todo o stress e afirmarem os seus traços masculinos. Richard (Kevin Janssens) veio mais cedo que previsto de forma a aproveitar uma noite com a sua amante Jen (Matilda Anna Ingrid Lutz), uma jovem e sexy mulher que desperta a atenção de quem a vê. Nada corre como previsto, os dois amigos de Richard também aparecem mais cedo que o combinado e ficam encantados com Jen. Violada e deixada para morrer no inferno do deserto, a jovem decide caçar os homens, um por um.

O argumento é simples: quatro personagens, uma vingança. Fez-me lembrar um pouco The Revenant (2016) e os dois Kill Bill (2003-2004). Funciona, apesar de grandes lacunas de credibilidade. O corpo humano apenas possui entre 4,5 e 5,5 litros de sangue e a nossa protagonista parece ter uns 35… Nota que a falta de credibilidade é uma escolha propositada. Enfim, passada essa improbabilidade, o filme consegue agarrar o espetador do início ao fim.

A inexperiente realizadora tem potencial. A sua realização é ousada, cheia de ideias de mise en scène e uma capacidade de criar planos sofisticados com uma precisão exemplar e louca de claustrofobia. Os planos brincam muito através da luz e da situação dos personagens. O talento de Fargeat fez-me contemplar o filme com garra.

O filme é extremamente violento, gore e psicológico. Alguns planos são tão extremos que não consegui olhar por muito tempo! Nota positiva para a excelente make-up e departamento de arte.

A protagonista está interpretada como uma espécie de nova Tomb Raider, mas com muito, muito mais fome de vingança. De rapariga inofensiva, fraca e demonstrada como sexy, a sua transformação como caçadora com sede de vingança é bem-sucedida. A vingança dá lugar à ação, mas também transmite algumas mensagens feministas. Mulheres violadas e consideradas como fracas… descubram por vocês que as coisas não são bem assim.

Acabei o filme exausto, mas feliz por ter visto algo arriscado e bem-sucedido. Uma atriz com muito talento e uma realizadora promissora no ramo.

Se gostarem de splatters, filmes de vingança, uma rapariga que depois de ter passado por todos os maus momentos, tenta rastrear os seus agressores, poderá ser uma boa opção para vocês. Mais uma vez informo que é bastante gore (sangrento). 


Alexandre Costa
Outros críticos:
 Sara Ló:   7
 Pedro Quintão:   9
 Rafael Félix:   7