Este documentário é excelente, pois toda a informação foi trabalhada de uma forma muito isenta e sem preconceitos.

Este documentário é excelente, pois toda a informação foi trabalhada de uma forma muito isenta e sem preconceitos.

2015
Documentário, Biografia, Música | 2h8min
de Asif Kapadia, com Amy Winehouse, Mitch Winehouse, Mark Ronson, Tyler James, Pete Doherty e Russell Brand


Hoje vou falar de um dos ícones musicais recentes mais brilhantes e mais fugazes de que há memória: Amy Winehouse, sob a forma do documentário Amy de Asif Kapadia (2015).

Conhecida de quase todos pela sua linda e melódica voz, e pelos excessos com bebidas e drogas, a cantora e compositora Amy Winehouse é uma marca importante da música contemporânea e um exemplo de como as circunstâncias que rodeiam o sucesso podem destruir uma pessoa. Este documentário mostra-nos um pouco mais daquilo que apareceu nos media sobre a vida de Amy, desde os seus tempos de adolescência pré-fama, até ao desfecho final trágico de 23 de julho de 2011, onde o seu frágil corpo não conseguiu aguentar todos os excessos cometidos.

Através de filmagens e vídeos amadores, complementados com testemunhos de amigos e colegas, vamos sendo apresentados à vida de Amy, à sua evolução de menina tímida que cantava em casa, até à superestrela de classe mundial que enchia qualquer espetáculo.

O trabalho de realização de Asif Kapadia, responsável por um dos melhores documentários dos últimos tempos – Senna de 2010 –  molda o trabalho de modo a que cada espetador crie a sua própria opinião acerca do que se passou e de quais foram os principais atores na construção da realidade disfuncional que sempre rodeou Amy.

Percebemos claramente que Amy sempre foi uma pessoal frágil, e de sentimentos fortes, e estes sempre conduziram a sua vida, de tal forma que se por um lado lhe permitiram criar algumas das melhores músicas dos últimos 10 anos, por outro também a levaram a confiar nas pessoas erradas. Pessoas erradas não seriam exatamente mas, as suas intensões nunca foram as melhores. Família e amantes que a conduziram em direção ao lucro e à diversão pessoal, negligenciado a pessoa que Amy era, as suas carências de suporte afetivo e aceitação da fama e exposição rápida que veio com o seu sucesso.

Este documentário é excelente, pois toda a informação foi trabalhada de uma forma muito isenta e sem preconceitos, abordando assuntos chave na vida de Amy Winehouse como o abuso de álcool e drogas, a bulimia e os distúrbios alimentares, o sucesso rápido e a exposição total da sua imagem com as inerentes pressões dos media, etc. Com o foco nos temas chaves vemos as reações de Amy e as consequências que tiveram na sua vida.

Em suma, este é um documento muito importante na história da música contemporânea, e deve ser visto não só pelos apaixonados por música e cinema mas, mais importante, por aspirantes a "estrelas" da música, revelando um pouco das pressões inerentes ao sucesso, e dos abutres que tendem a pairar sobre os famosos.


por Rui Lourenço