Inscreve-te e tem vantagens!

The Invisible Man(2020)

Há um mês | Horror, Mistério, Sci-Fi, | 2h4min

de Leigh Whannell com Elizabeth Moss, Oliver Jackson-Cohen, Harriet Dyer, Aldis Hodge, Storm Reid, Michael Dorman


The Invisible Man é um filme de terror, mistério e ficção científica realizado e escrito por Leigh Whannell, que estreará nas salas portuguesas oficialmente no dia 5 do próximo mês de março. A produção da Universal Pictures em parceria com a Blumhouse pega na ideia de um filme com o mesmo nome, The Invisible Man (1933), que por sua vez é baseado no libro de HG Wells, adaptando-o à atualidade nesta versão de 2020, com a inserção do tema da tecnologia, prometendo uma nova narrativa que surpreenderá os espetadores.

A trama inicia-se com a fuga de Cecilia Kass (Elizabeth Moss) da casa onde vivia com o marido controlador e abusivo, Adrian Griffin (Oliver Jackson-Cohen). Cecilia é ajudada pela irmã, Emily Kass (Harriet Dyer), neste plano de fuga e vai viver para casa de conhecidos dela, James Lanier (Aldis Hodge), um polícia que vive com a filha Sydney (Storm Reid). Cecilia fica imenso tempo sem sair praticamente de casa, no entanto, recebe a notícia de que o marido se teria suicidado e, todavia chocada, sente-se um pouco mais confiante. Mesmo com o sucedido, Cecilia não parece ter paz, continuando a sentir a presença de Adrien a atormenta-la.

The Invisible Man pega numa relação abusiva e aproveita-a a seu favor para explorar outras vertentes na narrativa. À primeira vista, The Inivible Man é um filme que parece não ter uma história muito complexa, porém acaba por evoluir para isso mesmo, usando as inseguranças da própria protagonista contra ela e permitindo que a história avance para diferentes proporções, com uma dose de ficção, deixando o espetador na ânsia de saber o que acontecerá e como tal história acabará.

Na película, a tecnologia tem realmente um papel muito importante, sendo esta levada ao extremo, enquanto procura perseguir a vítima. Esta perseguição à vítima pode ter um significado mais profundo - como uma perseguição a cada um de nós, algo que nos deixa inseguros ou até um pouco paranoicos. As tecnologias são um meio de nos observar sem que nós nos apercebamos disso.

Relativamente ao elenco, a interpretar a protagonista temos a atriz Elizabeth Moss, que já mostrara o seu talento na série The Handmaid's Tale (2017- ) e que acaba por voltar a mostrá-lo nesta obra. Mesmo que seja uma produção dentro da sua zona de conforto, devido à natureza da narrativa, Elizabeth não deixa de passar por novos desafios com a personagem, com diversas fases desta e uma evolução que transparece claramente.

Já quanto ao restante elenco, os atores encaixam bem nas personagens e a maioria acaba por ser impactante no caminho que a personagem de Elizabeth faz. Aldis Hodge, Storm Reid e Michael Dorman, que interpretam respetivamente James, Sydney e o irmão de Adrien, Tom, acabam por questionar, de maneira diferente, a saúde mental de Cecilia, fazendo o próprio espetador questionar-se quanto a tudo o que a protagonista tem persentido e visto. Harriet Dyer, que interpreta a irmã de Cecilia, Emily, é importante para um início de uma nova fase de Cecilia, que faz parte da sua transformação.

O tom de imagem do filme corresponde à sua atmosfera, sombria e angustiante, com efeitos especiais bastante convincentes. O som intenso está fortemente presente por toda a obra, acabando por mexer com as sensações do espetador, não só a nível de jumpscares, como a nível de um aumento de curiosidade quanto à cena onde este se manifesta dessa maneira.

The Invisble Man destaca-se assim por ser um filme de terror que lida com temas atuais e que foge à tradicional obra sobrenatural, substituindo-a por uma obra que se aventura pelo extremo de algo com o qual lidamos todos os dias, a tecnologia.


Rafaela Boita
Outros críticos:
 Alexandre Costa:   8