Inscreve-te e tem vantagens!

Shingeki no kyojin - 1ª, 2ª e 3ª Temporada(2013-2019)

Há 4 meses | Animação, Ação, Aventura |

de Hajime Isayama, com Marina Inoue, Yûki Kaji, Yui Ishikawa, Bryce Papenbrook, Hiroshi Kamiya


Confesso que até então, não tinha tido muita ligação com animes. Posso dizer que era muito preconceituosa quanto aos mesmos. Achava que o enredo era sempre igual, as mesmas personagens e o mesmo exagero… Mas, Attack on Titan acabou por se mostrar como um anime diferente e muito mais cativante, ganhando todo o meu apreço e atenção.

Shingeki no Kyojin, mais conhecido como Attack on Titan conta-nos uma história fora do comum. A Humanidade está confinada a três muralhas, devido ao seu tremendo inimigo, os Titãs (representados como gigantes humanos, mas visivelmente desfigurados e desprovidos de qualquer capacidade intelectual). No entanto, a certo momento aparece um titã, aparentemente inteligente, que destrói uma das muralhas, deixando o que resta da população em perigo iminente. Cabe então, ao “Corpo de Expedição” descobrir a realidade quanto aos titãs e compreender toda a História que até então era desconhecida. Nisto, conhecemos algumas personagens que acabam por se destacar: Eren, Mikasa e Armin. Todos, por motivos diferentes, acabam por se querer juntar ao “Corpo de Expedição” para cumprirem aquilo a que se comprometeram. Estes 3 podem-se considerar como as personagens principais, porque é a história e o percurso deles que vai ser acompanhado ao longo das temporadas.

Esta narrativa em nenhum momento perde o interesse ou se torna monótona. A cada episódio há sempre uma revelação, um acontecimento brutal que nos deixa mais agarrados ao anime, e tudo o que se passa tem uma lógica. Lógica essa que, inicialmente, não percebemos, mas que depois, passado uns tempos faz todo o sentido. Conhecemos a fundo as personagens mais relevantes para o desenvolver da ação: criamos empatia e alguma ligação por umas, e um certo desprezo por outras. No entanto, não há um exagero no heroísmo ou no anti heroísmo de uma só personagem. Cada uma tem o seu momento para revelar as suas melhores ou piores capacidades, tanto a nível físico como a nível intelectual.

De certa forma, este anime contém um carácter bastante realista no que toca à relação entre as personagens. Desde o diálogo entre elas às fragilidades de cada uma. Vemos que não existe uma personagem 100% perfeita ou totalmente inútil. E, ao longo das temporadas, acompanhamos o aperfeiçoamento de cada uma, dentro das dificuldades que a história apresenta. Quanto à parte menos real, sobre os titãs, nada irei dizer porque quero que toda a gente veja o anime.

Uma surpresa do anime foi a banda sonora. Música japonesa não é de todo o meu forte, porque não percebo nada e também porque a nível auditivo acaba por se tornar extremamente irritante. Mas isto não acontece em Attack on Titan. As músicas inseridas nas cenas parecem ser tão apropriadas a nível sonoro (apesar de não entender), que acabam por dar outra experiência ao espetador. Quanto ao design, fiquei muito fascinada com a caracterização dos titãs, principalmente, dos que se destacam ao longo da história.

Por ser um estilo que envolve muitos géneros num só trabalho como ação, comédia, thriller, drama, pode acabar por se tornar muito exaustivo, perdendo um bocado o fio condutor da narrativa. Suponho que a maioria dos animes não nutrem das mesmas características que dou a este em particular, mas acredito que existirão alguns que serão capazes de me deixar espantada e apaixonada da mesma maneira que este me deixou. 


Raquel Lopes
Outros críticos:
 Rafael Félix:   9